Hormuz 2 por ZAV Architects


2 min de leitura
02 Dec
02Dec

Empoderamento da comunidade por meio do desenvolvimento urbano, Ilha de Hormuz, Irã

Hormuz é um antigo porto histórico glorioso no estreito estratégico de Hormuz, no Golfo Pérsico, ao sul do Irã, que controla o embarque de petróleo do Oriente Médio. A ilha tem paisagens surreais coloridas impressionantes. Estranhamente, os habitantes locais da bela ilha turística e politicamente estratégica lutam economicamente, envolvendo-se no tráfico ilegal de barcos. Presença em Hormuz é uma série de empreendimentos urbanos por uma instituição semi pública que contratou ZAV Architects, a fim de capacitar a comunidade local da ilha. Sua segunda fase é uma residência cultural multiuso chamada residência Majara (que significa aventura), que une a vida da população local e dos visitantes tanto cultural quanto economicamente.

O que é para meu benefício, o que é para o benefício de todos? 

Em um país onde o Estado luta com disputas políticas fora de suas fronteiras, todo projeto arquitetônico se torna uma proposta de alternativas de governança interna, fazendo perguntas básicas: quais são os limites da arquitetura e como ela pode sugerir uma alternativa política para a vida comunal? Como pode atingir agência social? 

A arquitetura tem a capacidade de ser mediadora no meio termo que converge os interesses de diferentes grupos, desde o Estado e investidores a várias classes e grupos de pessoas. Majara faz isso reunindo os proprietários de terras do porto vizinho de Bandar Abbas, que organizam um evento anual de Land Art em Ormuz, os investidores da capital Teerã e a população local de Ormuz como parceiros no projeto. 

Sob a crise econômica das sanções, aumentar o PIB gera mudança social, que neste projeto é alcançada por: 1. Construir economicamente, em benefício do cliente. 2. Destinar uma parcela maior do orçamento aos custos de mão-de-obra em vez de materiais importados caros, para o benefício da população local, capacitando-a ao oferecer treinamento para habilidades de construção. 3. Um cenário espacial adaptável e preparado para o futuro que pode responder a necessidades imprevistas, em benefício do cliente e da ilha. 4. Usar materiais e recursos humanos do Irã, para reduzir os custos de construção e transporte e aumentar o PIB, em benefício de todo o país. 

Infinite Nader Khalili's

Presença em Ormuz é um processo contínuo que visa construir confiança e não objetos arquitetônicos, a fim de incentivar a participação da população local e a inclusão de seus interesses em qualquer intervenção na ilha. O projeto é uma infinidade de cúpulas em pequena escala construídas com a técnica de super-adobe de Nader Khalili, a técnica inovadora e simples que usa taipa e areia. As cúpulas são estruturas familiares na região. Sua pequena escala os torna compatíveis com as capacidades de construção de artesãos locais e trabalhadores não qualificados, que foram preparados para este super-adobe com projetos anteriores menores. Hoje eles são mestres pedreiros super treinados, como se Nader Khalili se multiplicasse exponencialmente. 

Terra que incha -  o número infinito de partículas coloridas, sejam elas solo, areia, cascalho ou pedra, se acumulam e formam a topografia do arco-íris da ilha de Ormuz. Neste projeto um tapete é tecido com nós granulares inspirados nas partículas que compõem o ecótono da ilha. Os sacos de areia que criam as partículas espaciais (também conhecidas como cúpulas) são preenchidos com a areia de dragagem do cais de Ormuz, como se a terra tivesse inchado para produzir espaço para acomodação. 

Endereço: Ilha de Hormuz, Irã

Arquitetos ZAV