ATLATL Innovation Cluster por Various Associates


6 min de leitura
25 Nov
25Nov

Conhecido como o “Vale do Silício” da China, o Parque High-tech Zhangjiang em Pudong, Xangai, acolhe uma ampla variedade de indústrias de ponta, desde empresas do ramo da biotecnologia, passando pelo desenvolvimento de circuitos integrados até tecnologias aeroespaciais. Implantado no coração do Parque Tecnológico de Pudong, o ATLATL Innovation Cluster opera como uma plataforma de pesquisa e desenvolvimento que busca encontrar respostas para os mistérios da vida e da natureza. “ATLATL” é uma palavra emprestada do dicionário Nahuatl e que significa “atirador de lança”, um vocábulo inventado pelos antigos caçadores Astecas para se referir ao desenvolvimento de uma nova habilidade. Neste contexto, a palavra ATLATL é empregada para realçar os arcaicos traços da inovação humana. 

A equipe do Various Associates foi encarregada de projetar a “Sala de Espera para o Futuro”, uma espécie de expansão para a atual sede da ATLATL no Vale do Cilício chinês. Ocupando uma área total de aproximadamente 520 metros quadrados, o projeto está composto por uma série de espaços complementares como cafés, restaurantes, bares, espaços de encontro e socialização, todos desenvolvidos com o principal objetivo de proporcionar um espaço inspirador onde os pesquisadores possam relaxar e recarregar suas baterias. 

Considerando as características específicas do ambiente de trabalho dos pesquisadores, o cliente solicitou um espaço de atmosfera lúdica porém futurística e inovadora. Desta forma, a definição do seu conceito de tempo foi um elemento chave neste projeto: Como projetar um espaço do futuro sem apegar-se a tudo aquilo que decisivamente ficará no passado? Obviamente, existem diferentes entendimentos sobre o significado de um design “futurista”, atualmente tudo muda muito rapidamente. Na era moderna, a idealização do futuro sempre esteve acompanhada de uma grandiosidade inalcançável. Comparando com o passado e o presente, o “futuro” é um conceito de tempo que nunca virá a ser. Nossa imaginação sobre como será este futuro que sempre está a nossa frente, sem dúvida, é determinada por uma série de imagens e projeções utópicas. Desta forma, os arquitetos da Various Associates buscaram apropriar-se destes elementos tão frequentemente associados à imagem do futuro, incluindo formas orgânicas, sinuosas e coloridas para criar um espaço “futurístico” que encontra ressonância em nossa visão intuitiva do futuro. 

A imagem que o projeto procura expressar é como se estivéssemos em uma “Sala de Espera”, aguardando com tranqüilidade a chegada do futuro. A equipe de projeto procurou construir uma outra noção de temporalidade, um espaço com a capacidade de nos transportar para além de nosso tempo. Nossos ambientes cotidianos são concebidos em torno dos fenômenos naturais, como o nascer e o pôr-do-sol. Salas de jantar e estar com suas janelas que apontam em diversas orientações. De uma forma ou outra, já estamos habituados a esperar, neste caso, pelo futuro próximo. Pensando nisso, a equipe de projeto deu início ao trabalho repensando estes “espaços do passado” para, em seguida, deduzir a forma como os “espaços do futuro” se parecem. Ao invés de adotar uma linha do tempo unidirecional, a proposta desenvolvida pela equipe da Various Associates teve origem no “presente”, estendo-se em duas direções opostas para conectar as glórias do passado com a visão do futuro, criando assim um espaço “retro-futurístico” que por fim, parece tão real e irreal ao mesmo tempo. 

Formas geométricas, em sua maioria circulares e ovais, foram incorporadas ao desenhos dos espaços, paredes, forros e móveis, ecoando as órbitas dos planetas. Ao apropriar-se desta visão universal sobre o universo, a Various Associates criou um espaço de formas aerodinâmicas e sugestivas que nos fazem pensar no futuro de forma prazenteira, como algo acolhedor. 

A arquitetura e o design se articulam em um ciclo infinito configurando um projeto de formas inspiradas na estética futurista do século XX porém, re-interpreta a partir de uma perspectiva presente e portanto, mais abrangente. 

Em relação as cores, o espaço é dominado por um tom verde acinzentado, que nasce de uma mistura do “verde” da natureza e o “cinza” do futuro. As superfícies parecem então tingidas levemente em uma paleta de cores que varia de um oposto à outro, revelando a característica sensitiva de seus materiais que parece se desdobrar no espaço para acolher o nosso corpo. 

O anel iluminado que parece flutuar sobre o átrio de acesso se extende do térreo ao pavimento superior. Neste espaço de acolhida encontramos o bar, a área do restaurante, assim como áreas de encontro e socialização abertas e semi-abertas. Todo o espaço desta sala de espera foi organizado com base em diferentes funções e graus de privacidade. 

Com espaços de circulação integrados e quase invisíveis, o espaço tem capacidade para acomodar até 200 pessoas simultaneamente, sentados em uma sala de estar enquanto aguardam tranquilamente pelo futuro. 

Profundamente enraizado no presente e também no passado, o estilo retrô prevalece. A equipe da Various Associates incorporou uma variedade de referências de design mid-century, apropriando-se de suas formas elegantes, simples e atemporais, dando a impressão de que o passado e o futuro nunca estiveram tão próximos. Tons clássicos como o verde, o azul e o amarelo são então recobertos por um véu cinzento, que simboliza o desconhecido e cria uma atmosfera mais suave e dessaturada. Resina, vidro, aço inox e outros materiais foram moldados e adaptados às formas ergonômicas do espaço. Sofás de couro macio e cadeiras confortáveis nos convidam a sentar e esperar sem pressa. 

Se o futuro nunca virá a ser, é melhor que possamos esperar sentados e de preferencia, em uma poltrona bem confortável. No entanto, o design clássico, que perdura no tempo, também data a nossa arquitetura. Desta forma, o espaço criado opera como um “túnel do tempo”, um convite ao futuro, mas que, ao mesmo tempo, nos transporta de volta para o passado, convertendo esta sala de espera em uma experiência espacial única e transformadora.