O que é ESG e as tendências na arquitetura


10 min de leitura
02 Sep
02Sep

ESG é uma sigla referente ao termo inglês que tem o significado de Environmental, Social and Governance. O sistema ESG, como pode ser chamado, tem relação aos assuntos voltados para boas práticas sobre o meio ambiente

A pandemia de Covid-19 vem gerando e acelerando mudanças importantes na sociedade. Entre as mais marcantes está a valorização das empresas com atuação permeada por responsabilidade ambiental e social, além de boas práticas de governança. Esse movimento, que agora chega ao mercado imobiliário, impulsiona a implantação de estratégias ESG na gestão corporativa das organizações. A sigla vem do inglês Environmental, Social and Governance, ou Ambiental, Social e Governança, em português.

“Os fundos de investimento já vinham realizando movimentos nessa direção com políticas para alocar capital em empresas identificadas com governança e responsabilidade ambiental e social”, conta Vitor Bidetti, sócio-fundador e CEO da Integral Brei. Segundo ele, a percepção dos grandes fundos de pensão e soberanos é a de que investir em empresas com carimbo ESG é mais seguro e rentável.

“O investimento ESG está deixando de ser uma tendência para virar algo mandatório. Uma mostra isso é a iniciativa da Black Rock, maior gestora de recursos do mundo, que colocou o ESG no centro de suas decisões de investimento”, comenta Bidetti.

POR QUE INVESTIR EM ESG?

Para as empresas, aderir aos padrões ESG é uma oportunidade de buscar sustentabilidade a longo prazo, conquistar mais eficiência nas operações e elevar a resiliência durante crises.

Na construção civil, em particular, o ESG é algo mais do que necessário, na visão de Hugo Rosa, fundador e CEO da Método Potencial Engenharia. “Precisamos melhorar a imagem do setor perante a sociedade porque, lamentavelmente, ela é ruim”, analisa o executivo. Segundo ele, isso se explica porque, de modo geral, as empresas do setor lidam mal com questões sociais, ambientais e relacionadas a compliance.

Rafael Tello, diretor da Watu Sustentabilidade e professor da Fundação Dom Cabral, concorda. “A indústria da construção precisa parar de ser associada a riscos elevados. Nesse sentido, o ESG pode ajudar, já que permite às empresas melhorar sua imagem perante investidores, ajudando a viabilizar projetos”, continua o professor.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

“Caminhamos para uma fase na qual o propósito é o grande gerador de valor de longo prazo para as companhias”, acredita Tello, ressaltando que o ESG tende a impulsionar os resultados positivos das empresas.

“Se olharmos para as demandas das novas gerações, não há futuro dissociado de responsabilidade social, ambiental e transparência corporativa”, complementa Katia Mello, sócia e co-presidente da Diagonal. Ela revela que, de olho nesse futuro, a Diagonal foi certificada, em 2019, pelo Sistema B. Alinhada com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, a certificação trabalha governança, modelo de negócio, relação com colaboradores, além de avaliar os impactos ambientais e os impactos na comunidade.

COMO IMPLANTAR UM SISTEMA ESG?

A certificação empresarial é uma das estratégias que ajuda a identificar o atendimento aos requisitos do Sistema ESG. Há, também, outros referenciais nacionais e internacionais. Para as empresas do setor da construção, por exemplo, um apoio importante são as certificações e os selos ambientais (Leed, Aqua, Edge, Procel, Well, Fitwel, Cradle to Cradle, Sites, etc.). Para a avaliação de fundos de investimento sustentáveis, também há referenciais como os do GRESB e do Sitawi.

No que se refere à responsabilidade ambiental, ao implantar um Sistema ESG é preciso considerar aspectos como mudanças climáticas, gestão da água e da energia, riscos ambientais, qualidade urbana e uso do solo, entre outros pontos. Já no âmbito social, as empresas precisam estar atentas a aspectos como direitos humanos, relações de trabalho, diversidade e equidade, além de relações com a comunidade. Na dimensão da governança, por sua vez, são trabalhados temas como estrutura de compliance, gestão de crises e planos de contingência, segurança e proteção de dados, etc.

Para Roberto de Souza, CEO do CTE, uma adesão bem-sucedida ao Sistema ESG requer condução da alta administração das empresas, consolidada em um documento de referência, com o detalhamento das diretrizes, requisitos e indicadores. “A partir desse referencial, podemos estabelecer padrões e ferramentas de controle para garantir a implementação do ESG, a identificação de não conformidades e a adoção de ações corretivas, preventivas e de melhoria”, explica Souza.

Em outubro de 2020, o CTE/Enredes promoveu o webinar “Princípios ESG aplicados às empresas do setor da construção”. Clique aqui para assistir o evento na íntegra.

Conheça a nova nomenclatura da sigla ESG

A sigla ESG recebeu uma mudança valiosa e enriquecedora para dar mais significado e bem-estar aos ambientes. Isso ocorreu devido à introdução de uma letra que oferece maior completude de sentido à sigla. A inserção gera nova motivação nos investimentos e boas ações. É uma instrução a mais para que as corporações possam intensificar benefícios ao seu grupo de sucesso.

A adição da letra “H” no sistema ESG transformou-a em ESGH, que quer dizer Environmental, Social, Governance and Healthy, que traduzida fica Ambiental, Social, Governança e Saúde.

Vale ressaltar que o Sistema ESGH é amplo e requer algumas minúcias que somente profissional habilitado no assunto pode realizar de forma segura e eficiente. Por esse motivo, para conquistar todas as vantagens que a sigla pode oferecer à sua empresa, é necessário colocar nas mãos de um arquiteto qualificado em arquitetura saudável, somente assim a completude pode acontecer. 

Observe o que as empresas que investem em ESGH devem cumprir

Para que as empresas possam aplicar as ações que envolvem o Sistema ESGH é essencial conhecer cada item da sigla com mais profundidade. Observe. 

Ambiental

Ao inserir o sistema ESGH na instituição, em se tratando do contexto ambiental, a organização deve valorizar as suas políticas organizacionais, os seus compromissos com atitudes sustentáveis, os seus processos e comunicações entre gestores, para que cheguem a iniciativas que beneficiem o meio ambiente, como:

  • gestão adequada da energia;
  • cuidados com a poluição e resíduos;
  • proteção à biodiversidade e recursos naturais;
  • evitar riscos ambientais.
  • fazer coleta correta do lixo.

Social

No contexto social, a instituição tem o compromisso de olhar o meio social com humanidade e observar que há seres que vivem em sociedade e necessitam de fatores essenciais para ter uma vida com qualidade. Por isso, a empresa deve investir em aspectos, como:

  • respeito ao capital humano;
  • obediência às leis trabalhistas;
  • relações no ambiente de trabalho;
  • compor o grupo com diversidade;
  • relacionamento respeitoso com comunidade e sociedade;
  • relacionamento diferenciado com clientes e fornecedores;
  • investimento em projetos sociais.

Governança corporativa

Governança corporativa é o conjunto de processos, decisões, normas organizacionais e outros métodos administrativos que norteiam o proprietário, sócio e outros responsáveis a pensar e decidir o que é melhor para a empresa. Instituições que implantaram o Sistema ESGH na dimensão governança devem considerar alguns aspectos importantes, como:

  • cumprir as obrigações legais e fiscais;
  • gestão de riscos;
  • transparência e report;
  • gestão de crises e planos de contingência;
  • estrutura de governança e compliance;
  • existência de canal de denúncia.     

Saúde

No fator saúde, a instituição pode atender a alguns agentes que possam levar os profissionais a alcançarem bem-estar e qualidade de vida no trabalho ao oferecer recursos, como:

  • mobílias adequadas para as rotinas de trabalho;
  • ambiente confortável e salutar;
  • ginástica laboral;
  • valorização e favorecimento às relações interpessoais no trabalho;
  • oferecer clube próprio para que os colaboradores tenham lazer;
  • oferta de atendimento psicológico aos colaboradores e à família.
  • oferta de plano de saúde à família.

Veja qual o foco do Sistema ESGH

Agora, os investimentos em melhorias no ambiente organizacional passarão a ser mais bem norteados por uma sigla que contém o “cerne” da vida de qualquer ser humano, a saúde. Ao ser bem aplicado, o investimento ESGH vai interferir positivamente na vida dos colaboradores em uma amplitude ao ponto de evitar diversas enfermidades que comprometem a saúde de profissionais, como o estresse, baixa autoestima, depressão, ansiedade, irritabilidade etc. 

As correrias do dia a dia, por consequência de inúmeras atividades, têm levado as pessoas a não terem tempo de cuidar de forma adequada da sua saúde. Com o passar do tempo essa falta de atenção pode levar a danos comprometedores na vida pessoal e profissional.

No mundo moderno a saúde pode ser preservada, também, por meio da biofilia. Somos seres humanos dependentes de diversos fatores que a natureza nos proporciona, como plantas, água, ar, vento, luz etc. Por termos essa submissão, o Sistema ESGH chegou para que as empresas tenham mais comprometimento com a saúde dos seus colaboradores. Afinal, cada membro da equipe é uma “peça fundamental “ para que “a engrenagem” funcione perfeitamente.

Observe em quais ambientes o Sistema ESGH pode ser inserido

Quando falamos em produtos que compõem a natureza, como os que citamos acima e outros, já podemos imaginar que são elementos que podem ser usados em inúmeros espaços, para oferecer qualidade de vida. Conheça alguns ambientes que vamos apresentar.

Nas organizações

A saúde dos colaboradores da instituição é um assunto que deve sempre ser discutido entre os gestores, para que encontrem estratégias adequadas para que os seus colaboradores tenham saúde e sejam felizes no ambiente organizacional e no convívio da família. 

Para que os profissionais recebam essas benfeitorias, os ambientes corporativos devem ser mais integrados, ergonômicos e preenchidos com elementos que proporcionem satisfação ao longo da rotina. Gestores que aplicam o Sistema ESGH de forma eficiente na instituição veem os seus resultados em todos os aspectos, como ambiental, social, governança e saúde. 

Por intermédio da arquitetura saudável e construções ecológicas é possível oferecer mais saúde aos colaboradores. Esses ambientes proporcionam contato direto com elementos da natureza, como a luz do sol, circulação do ar, vasos com plantas, aquário etc. 

Nas casas e apartamentos

O contato com a natureza pode ser ainda mais intensificado nos ambientes caseiros. Uma administração adequada no lar pode levar os membros da família a terem bem-estar e uma saúde bem fortalecida. O meio ambiente pode vir para dentro de casa. É importante aplicar algumas ideias que proporcionem tranquilidade, redução do estresse, felicidade e uma vida saudável.

Os componentes da natureza são elementos que valorizam a integração do homem com o meio ambiente. Isso faz com que as pessoas sintam-se preenchidas com produtos que fortalecem e cuidam da saúde do corpo e da mente.

Esse reconhecimento e valorização do natural instiga a compreensão dos cuidados com o planeta. Isso estimula as práticas de sustentabilidade ao pensar que novas gerações virão e vão precisar desses elementos naturais que a natureza dispõe, assim como nós precisamos hoje.

Investir em construção saudável é uma opção que traz qualidade de vida para indivíduos e para o planeta. Conheça algumas sugestões de construções saudáveis. 

Casa 88º

A casa 88º é uma junção de charme, conforto e sustentabilidade. Ela é construída com materiais e recursos sustentáveis e, principalmente, os reciclados e ecológicos, por terem a possibilidade de retornarem à natureza para serem reaproveitados de alguma forma.

Um material normalmente utilizado nesse projeto é a madeira laminada colada. É um produto bastante durável, colhido de reflorestamento e pode retirar o CO2 da atmosfera.  Essa vertente da arquitetura sustentável contém o isolamento acústico e térmico do ambiente, iluminação e ventilação naturais, coleta de água da chuva em cisterna e aberturas voltadas para direcionamento dos ventos que auxiliam na saída de ar quente. 

Casa container

A construção da casa container parte da reutilização de containers marítimos, alguns bem antigos, mas que podem ser bem reaproveitados ao inserir instalações sustentáveis para coletar água da chuva, iluminação e ventilação natural, energia solar, telhado verde etc.

Nas escolas

As escolas também são ambientes que devem oferecer bem-estar aos alunos e todo o corpo docente. Pensando bem, existem diversos motivos para que o Sistema ESGH seja implantado nas instituições de ensino. Afinal, os educandos normalmente estudam sobre meio ambiente, sociedade, administração e saúde.

Ter um ambiente ecológico, que conta, com elementos da natureza é uma ótima tática para que os professores tenham metodologias inovadoras e envolventes. Além de que, inserir diversas plantas na decoração das salas de aula, nos corredores, refeitórios, nas paredes etc., poderá também oferecer saúde aos educandos e ajudá-los a ter mais qualidade nos estudos. 

Nos ambientes onde têm enfermos

Ter pessoas enfermas em casa requer diversos cuidados e implementos complementares, para que o doente sinta bem-estar e ânimo para combater seu quadro. Estudos realizados por pesquisadores do Centro Universitário de Amsterdã comprovaram que pessoas que fazem contato direto com a natureza têm 21% a menos de chance de adquirirem depressão. Descobriram também que esse contato oferece saúde ao melhorar:

  • qualidade do sono;
  • problemas cardíacos;
  • problema pulmonar;
  • redução ansiedade;
  • diminuição da possibilidade de obesidade e diabetes.

Por essa razão, é importante que o ambiente doméstico tenha diversos elementos da natureza para que o enfermo possa ter contato. Portanto, decore os espaços com diversas plantas, até mesmo no quarto, construa uma horta na área ou no ambiente interno para oferecer oxigenação saudável e alimentos orgânicos, etc. 

Conheça outros benefícios que o Sistema ESGH pode oferecer à empresa

Como falamos, o Sistema ESGH tem uma abrangência enorme na corporação, na vida dos colaboradores e em outros ambientes. Agora, vamos falar especificamente sobre as vantagens que a empresa recebe ao investir nesse sistema tão importante.

O que se percebe a cada dia é que o mundo e as formas de pensar estão sendo modificadas. Sendo assim, já é senso comum que cuidar do meio ambiente, da qualidade de vida das pessoas e do planeta é uma tendência mundial e que merece a atenção de todos.

As práticas ESGH são utilizadas para qualificar organizações que realizam ações que estão em concordância no que se refere à preservação do meio ambiente e, consequentemente, à saúde das pessoas. Conheça algumas vantagens que as empresas podem conquistar. 

Certificações

A Certificação ISO 14001, por exemplo, é um reconhecimento que as empresas podem conquistar ao seguir algumas leis ambientais e passarem pela avaliação cabível. Ao aplicar ações que beneficiem o meio ambiente e os colaboradores, a empresa recebe a Certificação ISO 14001, e ela:

  • eleva a reputação da empresa;
  • proporciona satisfação a todos os membros da equipe;
  • estimula a continuidade de boas práticas;
  • atrai novos clientes e parceiros;
  • ganha credibilidade no mercado;
  • recebe força para competir com os concorrentes.

Investimentos

No que se refere aos investimentos, incluindo os investimentos bancários, empresas que praticam iniciavas ESGH são as que têm maior probabilidade de realizar os melhores negócios com essas instituições. Organizações que têm conduta confiável e investem em valorizações dos funcionários, do meio ambiente, etc, são as que “saem na frente” ao tentarem contratos bancários. Conheça alguns tipos de investimentos facilitados por meio do Sistema ESGH.

  • fundos com foco em ESGH: em 2020, 95% dos quantitativos de sustentabilidade cresceram mais que os índices em bolsas que não adotam o Sistema ESGH;
  • compra direta de ações: empresas que aplicam atividades ESGH têm autonomia para obter a sua carteira de ações ao procurar uma instituição bancária que trabalhe com o perfil ESGH.  

Como percebemos, a Sigla ESG fez referência a uma sigla mais significativa e abrangente, a sigla ESGH. Isso afirma que saúde e bem-estar devem ser prioridades no ambiente de trabalho e em outros locais. Esse quarteto pode potencializar o desenvolvimento da sua organização.